GARRATELECOM
Pará

Segup reforça importância do cuidado com saúde mental à profissionais de segurança

Por Roberta Meireles (SEGUP)23/01/2023 19h45Lançada em 2014, a campanha brasileira ‘Janeiro Branco’ busca chamar a atenção para o cuidado com a saúde mental, assim como as outras esferas da saúde humana. O mês escolhido faz alusão ao período que as pessoa

23/01/2023 19h50
Por: Redação
Fonte: Secom Pará
Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup
Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup

Lançada em 2014, a campanha brasileira ‘Janeiro Branco’ busca chamar a atenção para o cuidado com a saúde mental, assim como as outras esferas da saúde humana. O mês escolhido faz alusão ao período que as pessoas destinam para escolher metas e resoluções a serem cumpridas ao longo do ano. Desde 2022, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) disponibiliza o serviço de atendimento biopsicossocial para profissionais de segurança e servidores com objetivo de dar melhores condições de saúde, uma das metas estabelecidas no plano estadual.

Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup
Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup
Através do Fundo Estadual de Segurança Pública (Fesp) a Segup objetiva, com a oferta do atendimento, valorizar o servidor e promover melhores condições de saúde aos agentes de segurança pública do Estado. A iniciativa coloca o Pará à frente de outras unidades federativas e atende a lei nº 14.531, do Governo Federal, aprovada neste mês, que institui a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e ao Suicídio. 

O serviço aumentou a capacidade de atendimento biopsicossocial dos servidores da segurança pública, sendo eles: agentes da Segup, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Departamento de Trânsito, Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e Polícia Científica, de forma complementar aos serviços psicossociais já existentes em cada órgão.

A valorização dos servidores por meio do facilitação de acessos a serviços em saúde física e mental, é uma das prioridades da atual gestão, uma vez que o maior bem que a Segurança Pública dispõe é o servidor, destaca o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup
Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup


“Sabemos que as funções do agente de segurança pública, do policial em especial, são funções que trabalham com a vida, não só a dele próprio, mas de outras pessoas. Portanto, precisamos atentar também para a saúde de todos eles, garantindo cuidados psicológicos, físicos e sociais, para que as ações diárias, dentro e fora de serviço, possam transcorrer dentro da normalidade”, afirmou. 

Funiconamento

O atendimento é direcionado a todos os agentes do Sieds. Para ter acesso ao serviço, o servidor pode procurar o departamento de saúde/setor psicossocial da sua instituição, onde receberá instruções e por onde será feito o encaminhamento à Segup.

Existem duas formas de acesso ao serviço: o serviço psicossocial do órgão do servidor pode encaminhá-lo ou o próprio servidor pode entrar em contato através desse número para agendar. O telefone para agendar atendimento é realizado pelo: 3118-1820, funcionando nos cinco dias úteis da semana, das 16h às 19h, mas o call center para agendamento acontece até 18h. 

A equipe multidisciplinar é formada por técnico em enfermagem, assistente social e psicólogos. Parte integrante da equipe de atendimento, a capitã Lourdes Guimarães enfatiza que o atendimento é de suma importância, como medida de promoção de saúde e qualidade de vida aos servidores, uma vez que as atividades desenvolvidas na segurança pública envolvem alto nível de estresse e situações críticas que podem levar ao adoecimento do servidor.

Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup
Crédito: Alexandre Puget / Ascom Segup
“Dessa forma, já que é uma atividade que oferece risco elevado à saúde mental dos servidores, o que já foi resultado de pesquisas científicas realizadas em todo o país, atuar de forma preventiva ou pelo menos precoce é fundamental para a diminuição de quadros patológicos e crônicos e para a prevenção do suicídio. Portanto, é importante que os serviços de saúde psicossocial sejam amplamente divulgados nos órgãos de segurança pública e que a procura por eles seja encorajada e valorizada, pois cuidar da saúde mental é tão importante quanto cuidar da saúde física”, concluiu.

Texto: André Macedo / Ascom Segup 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários