GARRATELECOM
Pará

Escola de Bragança é a primeira a receber o treinamento em Suporte Básico de Vida

O projeto, realizado pela Fundação Santa Casa, Sespa e Secretaria Municipal de Saúde, levou capacitação em primeiros socorros e outros serviços à comunidade

21/01/2023 19h20
Por: Redação
Fonte: Secom Pará
Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

A Escola Estadual Professora Maria José dos Santos Martins, no município de Bragança, no nordeste paraense, recebeu na sexta-feira (20) uma equipe multiprofissional da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará (FSCMP), que realizou ações para professores, estudantes, servidores, pais de alunos e comunidade do entorno da unidade de ensino, conhecida como Escola Maricotinha.

Com o apoio da Secretaria de Saúde do Município e da 4ª Regional de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a equipe de profissionais de educação da “Maricotinha” foi a primeira a receber a capacitação em Suporte Básico de Vida (SBV), após a pactuação entre Fundação Santa Casa e Secretaria de Estado de Educação (Seduc), para que o treinamento seja levado a todas as escolas estaduais.

Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

A diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão da Fundação Santa Casa, Lena Alencar, explicou que “o treinamento em SBV envolve procedimentos básicos para o atendimento imediato de possíveis vítimas de paradas cardiorrespiratórias, traumas, engasgamentos e convulsões. Situações que podem ocorrer no ambiente escolar, e para as quais o desfecho pode ser positivo como uma equipe treinada”.

Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação
Preparação- A professora Maria Domingas foi uma das participantes da capacitação. Com 10 anos de atuação em escolas da área urbana e rural de Bragança, ela já se deparou com algumas situações nas quais o conhecimento de SBV teria sido importante, e acredita que agora vai poder ajudar outras pessoas com o que aprendeu. "Eu achei muito proveitoso, pois aprendi o que é muito gratificante. Agora, vou estar mais preparada no caso de precisar prestar um socorro nas escolas onde trabalho", disse a professora.

Para Érita Rodrigues, diretora da Escola Maricotinha, os conhecimentos repassados à equipe serão úteis para a comunidade escolar. “No nosso dia a dia na escola a gente trabalha com muitas crianças, e se depara com situações que podem parecer simples para uma pessoa treinada, mas que parecem complicadas para quem está despreparado. Esse treinamento do suporte básico de vida é muito positivo, pois vai nos deixar mais preparados para essas situações”, destacou a diretora.

A capacitação em SBV integra as ações desenvolvidas desde 2019 no âmbito do Projeto Santa Casa nas Escolas, coordenado pela Diretoria de Ensino e Pesquisa da instituição (Depe).

Segundo Lena Alencar, a ação leva conhecimentos e experiências dos profissionais da Santa Casa para além do espaço hospitalar, possibilitando que mais pessoas possam se unir à missão de salvar vidas. “Nosso objetivo é levar um pouquinho da Santa Casa, que também é uma instituição de ensino e formação, para fora da instituição. E o Suporte Básico de Vida é uma capacitação que vai trazer grande contribuição para a sociedade paraense, porque vai ajudar a salvar vidas. Nós começamos a treinar a rede pública de educação do Estado, em parceria com a Seduc, para que a comunidade leiga possa realizar o primeiro atendimento em situações de emergência”, reforçou a diretora de Ensino.

Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

Conhecimento- Além da capacitação em Suporte Básico de Vida, o Projeto Santa Casa nas Escolas levou à Escola Maricotinha palestras sobre doação de órgãos e risco do uso de medicamentos sem prescrição médica, e ainda atendimentos médicos e odontológicos.

Carla Cruz trabalha próximo à escola, ficou sabendo da ação e foi cuidar da saúde. "Eu ouvi falar que haveria atendimento médico e aproveitei para vir, pois trabalho aqui perto. Fui atendida pelo dentista e pela médica, e fiquei impressionada com a qualidade e atenção dos profissionais”, contou.

Melhoria de indicadores - O secretário de Saúde de Bragança, Mário Júnior, ressaltou a importância da parceria com a Fundação Santa Casa para a melhoria dos serviços prestados à população. "A Santa Casa, realizando esse trabalho extramuros, vem colaborar com o município para a qualificação dos nossos indicadores, porque trouxe atendimento em saúde bucal, atendimento pediátrico e clínico e, principalmente, a capacitação do Suporte Básico de Vida. Bragança, por meio da Escola Maricotinha, é a primeira cidade do interior do Estado a receber esse treinamento", frisou o secretário municipal.

Em Bragança, a ação do Projeto Santa Casa nas Escolas resultou no atendimento de mais de 100 pessoas, entre crianças e adultos, dentro das especialidades clínica médica, pediatria e odontologia. Cerca de 50 profissionais das áreas de educação e saúde foram capacitados em Suporte Básico de Vida.

Texto: Etiene Andrade – Ascom/Santa Casa

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários