Sunday, 21 de July de 2024 16:45
94992727888
Brasil BANDEIRA AMARELA

Conta de energia ficará mais cara em julho; entenda o motivo

Bandeira tarifária de julho será amarela por conta da previsão de escassez de chuvas em todo o Brasil nos próximos meses, segundo a Aneel.

29/06/2024 07h07
Por: Redação Fonte: Gov.BR
Bandeira tarifária amarela em julho quebra sequência de 26 meses de bandeira verde | Arquivo/Ricardo Amanajás/Diário do Pará
Bandeira tarifária amarela em julho quebra sequência de 26 meses de bandeira verde | Arquivo/Ricardo Amanajás/Diário do Pará

 

Uma das principais despesas dos brasileiros é a conta de energia elétrica. Milhões de pessoas reclamam mensalmente dos valores cobrados pelas concessionárias de energia e do serviço prestado. E o que já parecia ruim, ainda vai ficar pior.

No próximo mês de julho, a bandeira tarifária de energia será da cor amarela. Isso significa que as contas de energia dos consumidores serão acrescidas em R$ 1,885 a cada 100 kW/h consumidos.

O anúncio da bandeira amarela foi realizado nesta sexta-feira (28) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). De acordo com o órgão, a medida se deve em razão de condições menos favoráveis para geração de energia no Brasil.

"A bandeira amarela foi acionada em razão da previsão de chuvas abaixo da média até o final do ano (em cerca de 50%) e pela expectativa de crescimento da carga e do consumo de energia no mesmo período. Esse cenário de escassez de chuvas, somado ao inverno com temperaturas superiores à média histórica do período, faz com que as termelétricas, com energia mais cara que hidrelétricas, passem a operar mais", disse a Aneel em comunicado.

A agência informou, ainda, que o valor fixado para o acréscimo nas contas de energia em bandeira amarela, de R$ 1,885 a cada 100 kW/h consumidos, foi aprovado em março deste ano, quando houve redução de 37% do valor da bandeira tarifária amarela, reduzida de R$ 2,989/KWh para R$ 1,885/KWh.

QUEBRA DE SÉRIE HISTÓRICA

Essa é a primeira alteração na bandeira tarifária desde abril de 2022. Ao todo, foram 26 meses com bandeira verde. Com o sistema de bandeiras, o consumidor consegue fazer escolhas de consumo que contribuem para reduzir os custos de operação do sistema, reduzindo a necessidade de acionar termelétricas.

Antes das bandeiras, o repasse desses custos de operação era feito apenas nos reajustes tarifários anuais. O consumidor não tinha a informação de que a energia estava cara naquele momento e, portanto, não tinha um sinal para reagir a um preço mais alto.

"Dessa forma, o consumidor ganha um papel mais ativo na definição de sua conta de energia. Ao saber, por exemplo, que a bandeira está vermelha, o consumidor pode adaptar seu consumo para ajudar a reduzir o valor da conta", justifica a Aneel.

BANDEIRAS TARIFÁRIAS

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela Aneel em 2015 para indicar, aos consumidores, os custos da geração de energia no Brasil.

Segundo o órgão, ele reflete o custo variável da produção de energia, considerando fatores como a disponibilidade de recursos hídricos, o avanço das fontes renováveis, bem como o acionamento de fontes de geração mais caras como as termelétricas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Canaã dos Carajás, PA
Atualizado às 14h02
32°
Tempo limpo

Mín. 21° Máx. 35°

31° Sensação
3.6 km/h Vento
35% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (22/07)

Mín. 19° Máx. 35°

Tempo limpo
Amanhã (23/07)

Mín. 20° Máx. 36°

Tempo limpo